Astrolocalização e Local Space

Onde os potenciais da carta astrológica podem se manifestar com maior força e impacto? O Local Space e os mapas geodésicos têm a resposta.

Existe uma técnica de astrolocalização para cada tipo de necessidade. Para distâncias maiores, a Astrocartografia e os Equivalentes Geodésicos são as escolhas naturais. Já o Local Space é perfeito para pequenas distâncias — e por pequenas entenda de alguns quarteirões a apenas um metro!

Local Space: dando sentido astrológico à casa e à vizinhança

Em que lugares da casa, do bairro, da cidade ou do planeta poderemos encontrar experiências excitantes, desenvolver novas habilidades ou assumir responsabilidades inéditas? No Local Space, os planetas são representados por linhas de direção, que se cruzam sobre a sua residência e espalham-se pelos arredores, dando sentido astrológico ao ambiente em que você vive.

Os usos são muito práticos. Pense numa situação comum: você está na dúvida entre três academias de ginástica, todas bem recomendadas e próximas de casa. Uma delas está sob a sua linha de Saturno, outra sob a de Netuno e a terceira sob a de Marte. Dá pra imaginar onde você terá mais pique para os exercícios? O Local Space também permite localizar as áreas da cidade onde é possível fazer bons negócios ou organizar a reunião de Natal com a família.

Ladi Dy: Local Space
A princesa Diana, ex-esposa do Princípe Charles, faleceu em 1997 num acidente automobilístico quando seu carro foi perseguido por um grupo de paparazzi em motos. O acidente ocorreu em Paris, num túnel sob o Rio Sena, e Lady Di é o caso mais notório de personalidade pública vítima do próprio glamour e do fascínio que exercia sobre as massas. Em sua carta local space, a linha planetária que passa exatamente sobre Paris é a de Netuno!

O Local Space também é perfeito para repensar o uso do espaço doméstico. Ao projetar as linhas na planta da casa, pode ser que você descubra que suas crises de insônia têm a ver com a cabeceira da cama exatamente sob a linha de Urano. Ou que você não consegue se desligar dos problemas de trabalho ao assistir à série favorita porque a está TV mal posicionada sob a linha de Saturno. Com conhecimento do Local Space, pequenas alterações na disposição dos móveis podem tornar sua vida bem melhor.

No âmbito coletivo, esta técnica permite compreender melhor o modelo de desenvolvimento urbano das cidades e a vocação astrológica de cada espaço público. Quer entender melhor? Leia esta análise sobre o mapa de Curitiba, por Fernando Fernandse.

Astrolocalização com cartas geodésicas… o que é isso?

A carta convencional permite compreender a natureza básica de uma configuração planetária. Já o Mapa Geodésico vai além, permitindo localizar no espaço ao redor do mundo as manifestações destas configurações e fornecendo poderosas ferramentas para compreender a natureza única de cada país.

O Mapa Geodésico é baseado no método de Sepharial (1864-1929), de equivalência entre meridianos terrestres e longitudes eclípticas (graus zodiacais). Entre outras aplicações, esta técnica é um grande auxiliar para a compreensão de cartas de horário desconhecido.

No sistema geodésico, cada localidade do mundo tem uma estrutura de casas fixa e permanente, que permite entender a personalidade daquela região, além de avaliar como qualquer mapa pessoal — com ou sem horário definido — pode “funcionar” ali. Nesta técnica, o Meio do Céu geodésico é o mais importante fator de análise, e as faixas correspondentes a cada signo correm no sentido norte-sul ao redor do planeta.

Carta geodésica

Um exemplo: no sistema dos equivalentes geodésicos, as principais cidades da Califórnia apresentam seus Meios do Céu em diferentes signos. A espaçosa e extrovertida Los Angeles, capital da indústria da comunicação e do entretenimento (Hollywood), tem um Meio do Céu em Sagitário, destacando seu toque jupiteriano; já San Francisco, um pouco mais ao norte, conta com um Meio do Céu em Escorpião, enfatizando seu papel de centro financeiro e sede de grandes corporações.

Cartas geodésicas podem ser utilizadas para previsão de desastres naturais, conflitos políticos e epidemias. Também permitem entender o forte vínculo que existe entre determinados indivíduos e certas regiões da Terra. E tudo isso de maneira mais simples do que você poderia imaginar.

Pratique no seu próprio mapa

Importante: se você não tem seu próprio mapa Local Space ou as casas geodésicas da cidade onde vive, basta fornecer os dados que Astroletiva levanta para você (oferta exclusiva para os participantes do curso).

O instrutor

Fernando FernandseFernando Fernandse é astrólogo, editor do site Constelar e fundador da Escola Astroletiva. Professor de Astrologia há 35 anos, utiliza uma metodologia dinâmica, coparticipativa e voltada para o desenvolvimento de competências práticas.


Este curso não está com inscrições abertas no momento

Veja no Calendário de cursos de Astroletiva a data prevista para a próxima turma.

Quer receber em primeira mão o aviso de abertura de inscrições? Deixe seu email aqui, na Lista de Alerta. E mais: se houver uma procura significativa, Astroletiva pode antecipar a próxima turma!

Datas e metodologia

O curso se inicia em 16 de agosto de 2022 de forma totalmente online e inclui:

  • Quatro videoconferências por aplicativo Zoom, das 19h30 às 21h30, às terças-feiras: 21/6, 28/6 e 5/7, e na sexta-feira, 1º/7.
  • Acesso às gravações em vídeo, disponíveis no ambiente do curso um a dois dias após cada aula.
  • Extenso material didático: um inteiro website em plataforma Moodle, com textos, imagens, arquivos PDF, mapas, exercícios e fórum de discussão.
  • Acesso ao ambiente virtual por cinco meses a contar da data de início.
  • Avaliação final e emissão de Certificado.

Investimento: R$ 389,00 — via Pagseguro (boleto ou cartão).

Clique no botão abaixo para fazer sua inscrição:

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Se você vive em outro país, utilize o formulário de contato para solicitar a emissão de cobrança em dólares ou euros, via PayPal.

Deixe um comentário